Um SP2 direto da França

agosto 10, 2010

Esta semana recebi um e-mail de um leitor assíduo do blog que mora na França e possui um SP2 e um Puma, chamado Jacques Lagrange, que prontamente contou toda a história da compra dos dois carros. Fiquem com o relato desta verdadeira "epopéia" que foi a compra dos carros, nas palavras do próprio Jacques:

"A história começou em 1978 quando fiz uma viagem turística ao Brasil. Foi um choque para mim descobrir o SP2 e também o Puma que eu não conhecia. Também foi uma revelação o idioma português do Brasil. Desde então fiquei sonhando em falar este idioma tão musical e comprar um destes carros tão lindos.
Em minha carreira profissional na PSA Peugeot Citroën, tive a oportunidade de voltar ao Brasil por quatro anos, morando em São Paulo. Assim que pude, comecei a procurar pelo Puma ou pelo SP2 de meus sonhos. Foi depois de quase três anos que Simone, uma vendedora da Jardineira Veículos em São Paulo, chamou-me para dar uma olhada num Puma que ela havia encontrado. Fui imediatamente ver esta maravilha com meu filho e minha esposa que, por casualidade, estavam me visitando.
Era um modelo GTI, ano 1979. Estado, aspecto geral, cor, mecânica, acabamento, preço: tudo parecia bom."




"Porém, de repente, meu olhar foi atraído por um SP2 vermelho no fundo da garagem. Meu Deus, já tinha chegado ao paraíso?
Modelo SP2, ano 1975. Estado, aspecto geral, cor, mecânica, acabamento, preço: tudo parecia bom novamente."








"Eu me achei indeciso, perdido como uma criança em frente à pastéis. Felizmente minha querida esposa veio me ajudar e disse: por ser seu aniversário, você pode comprar... os dois! Tão pronto quanto dito, assim ficou decidido eu comprar os dois carros que havia sonhado por tantos anos.
Seis meses mais tarde, ao fim da minha missão no Brasil e depois de muitas preocupações administrativas para baixa junto ao Detran e a exportação, os dois carros estavam no container com destino à França."




"As devidas manutenções foram feitas na França e os certificados de registro de veículos foram obtidos sem problemas. O mais difícil foi fazer voltar a funcionar o sistema de arrefecimento da cabina que não estava opreracional em nenhum dos dois carros. O clima na França não é tão quente quanto no Brasil!
Agora estou aposentado e tenho todo o tempo para dirigir os carros e fazer turismo com a esposa. Eu estive no Le Mans Classic no mês passado onde o SP2 fez muito sucesso.
Um abraço aos irmãos brasileiros."



É uma linda história, sem dúvida, de uma pessoa que perseguiu seus sonhos e conseguiu realizá-los. A propósito, estas são as fotos do SP2 com as listras pretas que o Amadeu Tobias me pediu.

Talvez você goste também:

3 comentários

Deixe aqui seu comentário.

Curta Nossa Fanpage

Seguidores do Google+

Seguidores do Blogger